Clique aqui para o artigo anterior desta série.

Hanoi

Apesar de Banguecoque ser a melhor introdução para a Ásia, a verdade é que nada nos podia ter preparado para Hanoi, a arrebatadora capital do Vietname. O que mais nos impressionou em Hanoi foi a condução. O tráfego absolutamente caótico (há quase tantas motas quanto pessoas!) e a cultura e história da cidade criam uma atmosfera inesquecível.

Decidimos jogar um jogo em que, sempre que víamos uma banca de comida onde só estivessem locais, tínhamos de pedir e comer o prato mais típico. Foi uma experiência e tanto!!

This slideshow requires JavaScript.

 

Como chegar: Voámos de Banguecoque para Hanoi pela VietJet, que é surpreendentemente boa. O voo custa à volta de 60€ e demora 2 horas.

 

Dicas & Factos:

  • Reserva uma tour com a Hanoi Kids. São estudantes que passam meio-dia a mostrar a cidade, pela oportunidade de falar inglês!
  • Compra um cartão SIM com 2 GB de dados por 4€. Pode ser comprado em qualquer lado e é muito útil para viajar, já que não é fácil encontrar Wi-Fi e os mapas nem sempre são de confiança.
  • Ao contrário da Tailândia, no Vietnam os tuk tuks são mais baratos que os táxis. São rápidos e, apesar de nem sempre parecerem muito seguros, fazem parte da experiência! Não te esqueças de negociar o preço, mas as viagens dentro da cidade muitas vezes custam apenas cêntimos!

 

Obrigatório:

  • Experiencia o centro histórico de Hanoi: o Old Quarter. Absorve as vistas, os sons e os cheiros das ruas cheias de gente.
  • Visita o Templo da Literatura, um dos highlights da nossa viagem. O Templo da Literatura foi fundado em 1076 por estudantes de confucianismo, literatura clássica e poesia. Hoje em dia, é um dos raros e mais bem conservados exemplos da arquitetura vietnamita.
  • Põe a dieta de lado e aproveita para comer. Hanoi é conhecido pela comida – e não há dúvidas de que merece o título! Nós fizemos (e recomendamos) uma food tour pela Hanoi Street Food Tour. Os destaques foram o bun cha (porco grelhado com noodles) no restaurante Bun Cha Ta e o nôm thit bò khô (salada de dried beef) no Lung Vi Dung. Podes comer por 3-4€ em ambos os restaurantes, mas se estiveres disposto a gastar um pouco mais (cerca de 10€/pessoa), vai ao Home – é de comer e chorar por mais!

 

Sapa

Sapa fica nas montanhas a norte do Vietname, perto da fronteira com a China, onde vivem várias minorias étnicas. Estávamos muito indecisos relativamente a Sapa, porque ainda fica longe de Hanoi e do percurso típico dos viajantes – mas um casal amigo nosso convenceu-nos a ir, e eu espero hoje convencer-te do mesmo. Sapa foi um dos sítios que mais gostamos na viagem. Aliás… esta foi uma das experiências mais gratificantes que tivemos nas nossas vidas.

Agendámos uma tour com a Vega Travel tanto para Sapa como para Halong Bay, pois eles têm como objetivo fugir aos percursos mais batidos e oferecer a melhor experiência aos backpackers.

This slideshow requires JavaScript.

 

Como chegar: De comboio. Há uma estação de comboios perto do centro da cidade, onde podes apanhar o comboio da noite de Hanoi para Sapa. Quando lá chegámos, deixamos as nossas mochilas num hotel em Lao Cai, a pequena cidade das montanhas, para podermos fazer o trekking apenas com uma mala mais leve.

 

Dicas & Factos:

  • Leva botas de caminhada impermeáveis. Se não tiveres nenhumas não te preocupes, pois podes alugá-las por cerca de 10€/2 dias.
  • Leva e bebe MUITA água, bem como protetor solar, pois podes desidratar facilmente ao sol.
  • Em Sapa, há 6 tribos a viver em harmonia. Estas famílias produzem toneladas de arroz todos os anos, para consumo próprio. Devido às condições meteorológicas, os locais só podem fazer 1 plantação por ano, e precisa de durar o ano todo. Eles são extremamente pobres, humildes e gentis.
  • Uma das tribos tem a estranha tradição de, se um homem quiser casar com uma mulher, em vez de a pedir em casamento…tem de a raptar. As mulheres são raptadas pelo pretendente e têm de ficar com ele durante 3 dias. Durante esses 3 dias, o homem tenta conquistar a rapariga, e apenas após o 3º dia é que ela pode aceitar ou rejeitar o noivado.

 

Obrigatório:

  • Faz o trekking de 2 dias: 25 km de trekking nos campos de arroz + jantar e dormida na casa de uma tribo local + 10km de trekking – prometo que não te vais arrepender!
  • Aproveita os campos de arroz sem fim, os búfalos de água, as cataratas e as pessoas fantásticas das tribos locais de Sapa.

 

Halong Bay

Halong Bay, Património Mundial da Unesco, fica a 3h de Hanoi. Antes de começarmos a viagem, uma amiga nossa disse-nos: Tive mixed feelings quando visitei Halong Bay. Por um lado, Halong Bay é lindo de morrer; mas por outro, fiquei triste ao pensar que a seguir a isto, nada me vai impressionar verdadeiramente. Nós concordamos completamente com ela.

This slideshow requires JavaScript.

 

Como chegar: Não é possível visitar Halong Bay sozinho: é preciso ir numa tour. Eu e o Nuno escolhemos a Vega Travel outra vez, que nos levou de van atá ao cais de Halong Bay (demora cerca de 3,5 horas). Depois, é só aproveitar a viagem de barco! Tivemos imensa sorte porque éramos apenas uns 12 no barco. Só estivemos juntos durante 2 dias, mas foi o suficiente para criar uma ligação com estas pessoas, desde 2 pessoas que se tinham conhecido a viajar sozinhas e se apaixonaram; aos nossos guias fantásticos, que nos ensinaram muito sobre a história do Vietname.

 

Dicas & Factos:

  • Há perto de 3.000 ilhas grandes e verdes em Halong Bay.
  • Halong Bay significa “baía onde desceu o dragão”. Reza a lenda que deus enviou dragões à terra, que cuspiram jóias e jade, que depois se transformaram em ilhas.

 

Obrigatório:

  • Faz kayaking na ilha Man Head, na Gruta das Borboletas e na Horse Neck Stone, onde há macacos e é possível mergulhar em águas de tom esmeralda.
  • Assiste ao nascer-do-sol na baía.
  • Vai às vilas flutuantes de pescadores, onde ainda hoje vivem pescadores.
  • Visita a “Gruta Surpreendente” (Hang Sung Sot), uma das maiores grutas do Vietname.

 

For the english version click here.