A Acupunctura é um ramo da medicina tradicional chinesa (MTC) e, de acordo com a nova terminologia da Organização Mundial da Saúde (OMS), um método de tratamento complementar.

A Acupunctura Tradicional baseia-se nas antigas teorias Chinesas acerca do fluxo de Qi (Energia) e Xue (Sangue), através de meridianos ou canais específicos que cobrem o corpo de forma semelhante aos nervos, veias e artérias. De acordo com a antiga teoria, a Acupunctura permite que o Qi flua para áreas onde está deficiente e para fora das áreas em que se encontra em excesso. Desta forma, a Acupunctura regula e restabelece o equilíbrio energético harmonioso do corpo.

A Acupunctura consiste na inserção de agulhas filiformes no corpo, em pontos específicos reconhecidos como efetivos no tratamento de perturbações de saúde específicas. A OMS distingue a Acupunctura desde 1979 pela sua eficácia em, pelo menos, 43 doenças, como por exemplo:

  • Ansiedade, insónias, depressão, stress, pânico;
  • Dores de costas;
  • Dores musculares;
  • Dores de cabeça;
  • Artrites, tendinites, hérnias e artrite reumatóide;
  • Dores de estômago, gastrite, dor abdominal, hemorróidas, cólicas, diabetes, etc.;
  • Infertilidade, dores menstruais, impotência sexual, ejaculação precoce, frigidez, etc.;
  • Gripe, asma, sinusite, rinite, bronquite, faringite, etc.;
  • Sequelas de A.V.C. (como o derrame cerebral), paralisia, hemiplegia, paraplegia, tetraplegia, paralisia facial, sequelas de lesão medular, paralisia cerebral, etc.;
  • Complemento a tratamentos oncológicos – reduz os efeitos secundários da quimioterapia e radioterapia;
  • Obesidade;
  • Entre outras…
Para saber mais, consulte a Sociedade Portuguesa Médica de Acupunctura.

 

Click here for the English version.