EDIÇÃO ESPECIAL // Desafio de 4 semanas: Dieta Paleolítica

Como referi no artigo de abertura, estou a fazer um desafio de 4 semanas Paleo. A primeira semana chegou ao fim e foi muito mais fácil do que pensei!

Comecei a semana com uma avaliação física, para poder fazer uma comparação no final baseada em dados concretos e não apenas nas minhas perceções. Comecei esta dieta com os seguintes valores:

  • Peso: 64,2
  • IMC: 22,2
  • Perímetro abdominal: 81
  • Perímetro anca: 99
  • Massa gorda: 26,3
  • Massa muscular: 44,9
  • Gordura visceral: 1,5
  • Glicémia: 75
  • Colesterol: 233

Agora só no final das 4 semanas é que faço novas medições.

Quando comecei a planear as minhas refeições para esta primeira semana percebi que a minha alimentação não era assim tão diferente, até porque escolhi uma corrente Paleo abrangente, o que me ajudou bastante.

Aqui está o meu menu semanal:
dieta-paleo-semana-1Nesta semana:
    • Cortei totalmente massas, arroz, pão, aveia…. Enfim todos os cereais. Desta lista eu já só consumia pão shape ao pequeno almoço e aveia ao lanche, pelo que só cortei com isso;
    • Uma vez que estou a tentar perder peso, esta semana também não consumi batata-doce ou batata inglesa;
    • Cortei com todas as leguminosas;
    • Consumi mais frutos secos e sementes que o habitual;
    • Não cortei com os lacticínios, mas reduzi bastante face ao que consumia;
    • Quando me apetecia um doce, comia um quadrado de chocolate com 85% cacau;
    • Fiz 100% Paleo a todas as refeições, sendo que não tive nenhuma refeição “lixo” (conceito que li em vários sítios).

Sobre a refeição “lixo”, não sou nada de fundamentalismos e extremismos, o meu objetivo é cumprir ao máximo a dieta Paleo, mas se me apetecer ir comer mexicano, sushi ou fazer um brunch uma vez por semana, não vejo problema nisso. O importante é encontrarmos o nosso equilíbrio!

No final da primeira semana notei logo menos inchaço abdominal. Uma das coisas que me chateava (mesmo!) era acordar de manhã com a barriga lisinha e chegar ao final do dia com uma barriga tipo balão. Nesta semana, o inchaço foi diminuindo de dia para dia, sendo que chego ao final do dia com uma barriga “normal”. Outra melhoria que notei foi ao nível do trânsito intestinal, que está a funcionar bem, diariamente. Antes era de 2 em 2 dias, às vezes 3, o que também contribuiu para a redução do inchaço abdominal.

Durante esta semana continuei a fazer o meu plano de treinos no ginásio, de segunda a sábado, e não senti falta de energia, fadiga, fraqueza ou qualquer incómodo. Este era o meu maior medo, mas não senti alteração nenhuma. Também não senti compulsão por comer, mas acho que o facto de ter tido uma semana cheia de trabalho também me ajudou a não pensar em comida.

A maior dificuldade que senti foi à noite, acordei algumas vezes a meio da noite com fome, mas penso que tenha sido devido ao facto de não ter feito ceias todas as noites e a hora entre o jantar e o deitar ter sido muito espaçada.

Até agora tudo a correr bem, vamos ver o que me reserva a segunda semana!

 

For the English version click here.