“I go to nature to be soothed and healed, and to have my senses put in order.”

John Burroughs

Nos dias que correm, a palavra mindfulness está em todo o lado e, também não é para menos. Cada vez mais precisamos de ser relembrados deste conceito, e cada vez mais precisamos de o praticar. Precisamos que faça parte da nossa rotina, e que seja tão automático como o ato de beber água.

Mindfulness é a arte de estar presente no momento, sem autojulgamentos, emoções, pensamentos, crenças, sem futuro ou passado. É viver o presente a cem por cento.

Sabemos que não é possível viver neste estado de consciência permanente, mas é possível encontrarmos momentos no nosso dia a dia e dedicar-nos a esta prática.

Trago-vos hoje, alguns exercícios que nos permitem estar mais presentes nesta união com a natureza e apreciar a sua beleza, ou seja, o que ela representa.

Para quem vive na cidade é possível fazer todos estes exercícios também. Afinal de contas, a natureza está presente nas árvores dos jardins públicos, nas nossas ruas, nos canteiros municipais, no nascer e pôr do sol. Mesmo na cidade, vivemos rodeados de natureza e fazemos parte de um todo, basta estar atento e reparar na forma como esta se desenvolve.

5 exercícios para viveres a natureza de uma forma mais consciente:

  1. Escuta a natureza: Procura um sitio calmo, fecha os olhos, e fica apenas a ouvir os sons da natureza. Podes optar por uma praia, um parque, um bairro com árvores, o teu quintal, o que preferires. Entrega-te aos sons somente e, repara como é que o teu corpo reage. Dedica-te a este exercício durante 10 minutos.
  2. Respira: Agora nesse mesmo sítio observa os detalhes que a natureza te oferece. Repara no formato das folhas das árvores ou na rebentação das ondas na praia.Respira fundo à medida que te focas no exercício, tal vai ajudar-te a apurar os sentidos e a absorver toda esta experiência.Se estiveres preocupado com o tempo, e com todas as coisas que ainda tens para fazer, respira ainda mais fundo. Foca-te no exercício e não nas tarefas que ficaram por cumprir.
  3. Toca: Levanta-te e toca no ambiente que te rodeia. Sente as folhas da árvore ou abraça o seu tronco, sente a areia nas mãos, deixa que o teu corpo percorra este elementos e que a tua pele toque na mãe terra.Vais sentir que a tua conexão é ainda maior. As distrações passam para segundo plano.
  4. Cheira: Sente os cheiros que esta natureza te traz. Tenta identificá-los e associa-os a boas recordações que tenhas. O cheiro da terra molhada que memórias te traz? E a maresia?
  5. Repete e melhora: Quando estiveres pronto para terminar o exercício, termina. Respira fundo e lembra-te de tudo o que sentiste ao fazer este exercício. Anota mentalmente ou num papel, para que possas perceber onde podes melhorar.

Deixar-nos levar é a verdadeira essência deste exercício. A simplicidade com que se manifesta esta união com a mãe natureza é em si poderosíssima.

Assim sendo, deixa-te levar e entrega-te.

 

Para ler este texto em inglês clique aqui.

Click here to read this post in English.